segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Campanha da Fraternidade 2012: a Saúde Pública em Foco


A Igreja no Brasil nos propõe mais a Campanha da Fraternidade (CF 2012) para ser mais intensamente vivenciada no período da Quaresma, tempo de penitência, oração e conversão. Vale ressaltar que as Campanhas da Fraternidade têm todo um período de preparação e vivência que gira em torno de três anos.

A CF 2012 vem com o tema: Fraternidade e Saúde Pública, e com o Lema: Que a Saúde de difunda sobre a Terra (Cf. Eclo 38,8). Há muito tempo, ela vem sendo considerada a principal preocupação e pauta reivindicatória da população brasileira, no campo das políticas públicas. Queremos entender a saúde como direito e dever de todos.

O objetivo geral da CF 2012 é refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar por melhoria no sistema público de saúde. A Igreja nos convida a abrir um profundo e qualificado debate a cerca da situação caótica que se encontra a saúde pública no Brasil, especialmente fazendo um olhar voltado ao SUS (Sistema Único de Saúde), para que o conheçamos e reivindiquemos o seu justo funcionamento, dentro dos seus princípios doutrinais de Universalidade, Integralidade e Equidade, como está descrito na Constituição Federal. Nessa perspectiva, integrar o tema da saúde com outras realidades humanas, a fim de entender saúde como “um processo harmonioso de bem-estar físico, psíquico, social e espiritual, e não apenas a ausência de doença" (Guia da Pastoral da Saúde).

A Campanha quer conscientizar a todos que, se é dever do Estado promover a saúde por meio de ações preventivas e oferecer um sistema de tratamento eficaz e digno a toda população, especialmente aos mais desprovidos de recursos; é, também, responsabilidade de cada família e cidadão assumir um estilo de viver que contribua para se evitar as doenças, por meio de hábitos saudáveis e a procura de exames preventivos, bem como, colaborar com o Estado na implementação das políticas de saúde, por meio dos espaços de controle social.

Que cada um de nós possa se empenhar nos debates e nas ações, no combate a epidemias e doenças e na reivindicação de políticas que apontem para um sistema de saúde eficaz. Que Nosso Senhor Jesus Cristo, o médico dos médicos, oriente nossa ação em prol de uma vida saudável a todos.

José Maria Oliveira Patrício
Cáritas Diocesana de Itapipoca

Nenhum comentário:

Postar um comentário